Seguir

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Balões ao vento ^^


Do dia 26 de maio do corrente ano <3

ღೋƸ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Hoje desci até o parquinho do condomínio para esperar o meu esposo Neto Dória , e quando finalmente nos encontramos descobrimos que não estávamos sozinhos, tínhamos conosco uma série de tons de esperança, milhares de sonhos e 03 balões, exatamente 03 belos e vermelhos balõezinhos, então, após uma bela oração vinda do nosso coração de pais saudosos, esses balões foram lançados ao céu, um deles, justamente o 1º balão, foi enviado em homenagem as mamães e papais de anjos que assim como nós pensam e choram por seus amados rebentos, em especial a essas mães tão especiais que conhecemos durante essa dura e triste jornada, o 2º e o 3º balão foram enviados em homenagem aos nossos filhinhos, as nossas amadas estrelinhas que atualmente moram no mundo espiritual, neles escrevemos bilhetinhos representando aquilo que o nosso coração queria falar. Nossos Filhos sabem que esses balões que enviamos para o céu são apenas uma representação escrita do nosso carinho e do nosso amor, nossa família sabe que coisas materiais não podem permanecer no céu, porém, sabemos que as nossas orações e todo o nosso amor pode ser enviado até os nossos filhos por meio do pensamento, e que esses sentimentos são tão fortes e tão verdadeiros que ultrapassam qualquer véu material que nos separa. Nossos filhos são tão amados, nós pensamos tanto, planejamos tanto, imaginamos o número de vezes que eles teriam brincado nesse parquinho, os arranhões, as broncas, as risadas e principalmente os abraços que eles ganhariam; Ah!!! Os abraços, essa seria a melhor parte, o Neto Dória e eu passamos a maior parte do tempo abraçados, então ficaríamos todos unidos nesse elo sem fim.. Nossos filhos seguiram por um outro caminho, e infelizmente estamos separados nesse mundo material, mas existe uma verdade absoluta, estamos todos unidos, o nosso amor é tão forte quanto a nossa união. Sigam em paz nossas estrelinhas amadas e queridas , seu papai, seu irmão felino e eu estaremos aqui, orando e torcendo por vocês!! O laço do amor nos une, ele é o nosso meio de ligação; Oramos por todos esses anjinhos e por suas famílias Ass- Mamãe, Papai e Irmãozinho Felino. ღೋƸ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒღೋ  






terça-feira, 3 de junho de 2014

Retornando/Pedido de desculpas e Trombofilia

Olá meninas, meninos e amigos de forma geral, perdoem  a minha ausência, apenas hoje voltei a ter mais esperança, apenas hoje percebi que posso voltar a sonhar, apenas hoje tive coragem de voltar a ler o meu blog depois de tudo o que aconteceu..
Bem, eu praticamente "surtei" (com e sem aspas), chorei, gritei, fiquei deprimida, passei por vários estágios, ainda estou passando, porém graças a minha família (meu amado esposo e o nosso gato), agora estou me recuperando, aos poucos, um passo de cada vez..
Amigos, apesar de vários médicos serem relutantes, eu sinceramente acho isso um absurdo, tentamos e conseguimos fazer vários exames genéticos, pois a maioria dos médicos prefere esperar que a mulher sofra 03 ou mais abortos para poder solicitar determinados exames, isso é um abuso, para mim é totalmente terrível, então corremos atrás, brigamos e finalmente consegui fazer a maioria desses exames.
Hoje, peguei o resultado de alguns, os hormonais estão normais, graças a Deus, quanto aos genéticos, justamente os genéticos, deram uma alteração nas proteínas C e S, as taxas estão abaixo do normal, estamos esperando outros resultados, e no final postarei aqui..
Encontrei no E Family um assunto muito interessante, e gostaria de compartilhar com vocês!

"1. O que é trombofilia? 

As trombofilias (sim, existe mais de um tipo!) são doenças que causam aumento da coagulação sanguínea, com conseqüente aumento do risco de obstrução dos vasos sanguíneos. Esta obstrução é denominada trombose. As trombofilias podem ser divididas em dois grupos: as hereditárias e as adquiridas. No grupo das trombofilias adquiridas destaca-se a síndrome antifosfolípide (SAAF). 

2. Eu não tenho nenhum sintoma…será que posso ter trombofilia? 

As trombofilias podem se manifestar de várias maneiras, que nem sempre são óbvias. A trombose pode ocorrer em qualquer vaso sanguíneo do corpo, ou seja, vasos do coração levando a um infarto, vasos do cérebro, podendo levar a um derrame. Contudo, o mais comum é obstrução de vasos dos membros inferiores, nas pernas, que pode levar a dor e inchaço na perna acometida. 

Para se ter um diagnóstico de trombofilia, médicos levam em consideração não só o resultado de exames laboratoriais, mas também o histórico da paciente. 

3. Como se adquire trombofilia? 

O mecanismo que leva à produção dos anticorpos que interferem no sistema da coagulação ainda não são conhecidos. Existem os chamados "fatores desencadeantes" que podem agir como gatilhos para a eclosão da SAAF, em indivíduos geneticamente predispostos, ou novos eventos trombóticos em indivíduos que já tiveram trombose no passado relacionada à SAAF. Os mais conhecidos são intervenções cirúrgicas, infecções graves na gestação e nos pacientes que já vinham sendo tratados para SAAF, falha do acompanhamento da dosagem do anticoagulante. 

No entanto, como dissemos anteriormente, as trombofilias podem ser tanto adquiridas ao longo da vida ou herdadas, ou seja, ser uma herança genética familiar. 

4. Como é feito o exame para detectar trombofilia? 

Para verificar se uma pessoa tem trombofilia é preciso realizar exames de sangue com pesquisa dos fatores acima mencionados. Anormalidades em um único exame já podem ser motivo suficiente para fechar o diagnóstico de trombofilia. 
As trombofilias adquiridas que estão mais relacionadas com a ocorrência de trombose são:
• O anticorpo anticardiolipina: é um teste mais sensível, sendo encontrado em cerca de 80% dos pacientes com SAAF, no entanto, é menos específico, podendo ocorrer em uma variedade de outras condições. Logo após um evento trombótico, o teste para aCL pode estar transitoriamente negativo porque há um consumo do anticorpo. Recomenda-se outro teste três meses após o evento trombótico. Quanto maior o título do aCL, maior a chance de eventos trombóticos. 
• O anticoagulante lúpico: é menos sensível (presente em 15 a 40% dos pacientes com SAAF), no entanto, raramente é positivo em outras condições além da SAAF. 
As trombofilias hereditárias são : 
• Deficiência de proteína C 
• Deficiência de proteína S 
• Deficiência de antitrombina 
• Presença do Fator V de Leiden 
• Presença de uma mutação no alelo G20210A do gene da protrombina 
• Presença de uma mutação no gene da enzima metileno tetrahidrofolato redutase (MTHFR).

5. Como evitar trombofilia? 

A trombofilia não tem como ser evitada mas pode-se evitar as suas conseqüências combatendo os fatores de risco para os eventos trombóticos, que tem um peso ainda maior nas pessoas que têm SAAF. Os principais fatores de risco são fumo, obesidade, vida sedentária, níveis elevados de colesterol e triglicerídeos, uso de hormônios (principalmente estrógenos) e certas drogas (como a clorpromazina). 

6. Quando esses exames devem ser solicitados? 

Como estas doenças da coagulação só recentemente foram identificadas, ainda não há critérios "padrão", mas algumas indicações existem: 

o Presença de vários fenômenos tromboembólicos numa família, particularmente quando afetam pessoas relativamente jovens (abaixo dos 50 anos); 
o Localização atípica e pouco frequente de certas tromboses; 
o Tromboembolismo na ausência dos fatores clássicos de risco. 

7. Tenho trombofilia. Isso dificulta engravidar? 

A trombose no local de implantação do embrião no útero pode atrapalhar a fixação do embrião, levando a não ocorrência de gravidez após a transferência de embriões de boa qualidade em tratamentos de reprodução assistida. Pode ocorrer ainda uma implantação comprometida, que pode resultar em abortamento precoce. 

8. Tenho trombofilia e estou grávida. Posso ter algum problema? 

As mulheres portadoras de trombofilia têm uma chance aumentada para apresentar algumas complicações na gravidez como hipertensão, restrição de crescimento intra-uterino (RCIU) e perda fetal recorrente (PFR). Em pacientes com trombofilia que já tiveram aborto prévio, o risco de aborto em uma próxima gestação não tratada é de cerca de 80%. Além de abortamentos no início da gestação e perdas fetais (no segundo e terceiro trimestre de gestação), as trombofilias estão relacionadas a crescimento intra-uterino retardado, oligohidrâmnia (diminuição do volume do líquido amniótico), baixo peso fetal e insuficiência placentária. Mas se você fizer um acompanhamento adequado, com médico especializado, terá uma gravidez saudável. Não se desepere! 

9. Quer dizer que essa doença tem tratamento? 

Sim e um tratamento eficaz que permite que as portadoras com acompanhamento médico adequado tenham uma gestação de sucesso. Temos vários casos de sucesso aqui nos fóruns! 

10. Como é o tratamento das gestantes com SAAF? 

O tratamento da gestante com SAAF difere. Utiliza-se o AAS infantil e muitas vezes hidroxicloroquina em gestantes sem passado de aborto. Nas pacientes com trombose prévia ou perdas fetais recorrentes, adiciona-se a heparina subcutânea, que pode ser a regular a cada 12 horas, ou a de baixo peso molecular, a cada 24 horas. 

11. Qual a importância do tratamento? 

A SAAF é reconhecida atualmente como a trombofilia adquirida mais comum. Deve ser considerada no diagnóstico diferencial de tromboses arteriais e venosas recorrentes, bem como nas perdas fetais de repetição e pré-eclâmpsia. Para pacientes que já apresentaram evento trombótico arterial ou venoso, a chance de recorrência é alta. Essas pessoas devem ser anticoaguladas indefinidamente, monitorando-se o INR. A SAAF é uma doença crônica e para evitar as conseqüências, que podem ser graves ou até mesmo fatais, se requer uma boa adesão ao tratamento. Os pacientes devem ser esclarecidos sobre a conduta geral e o regime terapêutico adotado, para prevenir perdas fetais e a morbidade por eventos trombóticos. 

12. Tenho mutação do FATOR V DE LEIDEN. O que é isso? 

Em 1993, Dahlback e seus colaboradores, na cidade de Leiden, descreveram uma mutação no gene que codifica o Fator V. O gene mutante, localizado no cromossomo 1, 
promove uma alteração no Fator V, tornando-o mais resistente à ação da proteina C (anticoagulante natural) . O Fator V, com tal alteraçãoo, foi denominado Fator V de 
Leiden. Essa parece ser a trombofilia hereditária mais frequente. Vários estudos já demonstraram sua correlação com resultados gestacionais insatisfatórios. 

13. O que é a mutação da ANTI-TROMBINA III? 

Anti-trombina III é um anticoagulante natural que age inibindo os fatores ativados (coagulantes) IX, X, XI e XII da cascata de coagulação. Sua deficiência foi inicialmente 
descrita em 1965 e pode ser causada por mais de 80 diferentes mutações. A deficiência de anti-trombina III é a trombofilia que apresenta maior risco para trombose, mesmo quando heterozigoto. Cerca de 70% das pacientes com deficiência de anti-trombina III irão apresentar trombose venosa durante a gestação. Estudos mostraram elevado o risco para aborto e um risco 5 vezes maior de natimorto, em individuos que apresentam deficiência de anti-trombina III. 

14. O que é a mutação da enzima METILENOTETRAHIDROFOLATO REDUTASE (MTHFR)? 

A mutação em um gene (C677T) que codifica a enzima MTHFR promove uma alteração na estrutura de tal enzima, deixando-a termolábil, inativa. Recentemente, foi descoberta uma nova mutação que promove inativação da MTHFR, A129 8C, porém ainda há poucos estudos que a correlacionam com resultados gestacionais insatisfatórios. A MTHFR é uma enzima fundamental na conversão de homocisteína em metionina, e nesse processo estão envolvidos outros cofatores, como: ácido fólico, vitamina B6 e B12. 
Individuos que apresentam mutação da MTHFR possuem uma tendência a elevação dos níveis de homocisteína sanguinea, principalmente os homozigotos para C677T, ou heterozigotos para ambas as mutaçõees. A elevação da homocisteína parece estar 
relacionada com um risco elevado para doenças cardiovasculares e maus resultados gestacionais (aborto recorrente, pré-eclampsia, óbito fetal, DPP). A mutação na MTHFR 
também esta relacionada com mal-formações fetais e defeitos de fechamento do tubo neural. Em alguns estudos, pacientes com elevação da homocisteína apresentaram um risco de aborto 2,5 vezes maior que a população normal. 

O diagnóstico dessa mutação é realizado com a detecção da mutação e determinação do nivel de homocisteína no sangue. O tratamento durante a gestação é realizado com uso de drogas anticoagulantes e suplementação vitamínica. 

15. O que é a mutação do gene da PROTOMBINA (FATOR II)? 

Descoberta em 1996, a mutação no gene que codifica o fator II se correlaciona com um risco elevado de tromboembolismo, isso porque tal mutação irá proporcionar uma maior produção de Fator II (coagulante). A mutação no gene da protombina é encontrada em cerca de 1 a 3% da população normal (sem história de tromboembolismo) e em até 6% de pessoas com história de trombose venosa. É responsvel por até 18% das trombofilias hereditárias. Portadores da mutação do Fator II apresentam uma elevação no risco de trombose em cerca de 2 a 5 vezes. Estudo recente mostrou a presença da mutação no gene da protombina em torno de 7 a 8% das pacientes com abortos, comparado com 3,8% de mulheres sem história de aborto. 

Alguns exames indicados para a pesquisa da trombofilia e de alterações imunologicas: 
Exames imunologicos: 
- crossmatch (prova cruzada) 
- Cultura mista de linfocitos 
- Tipagem HLA 
- Preparo de linfocitos supressores 
- Preparo de linfocitos T e B 
- Preparo de linfocitos hepler 
- Anticorpos anticardiolipina 
- Fator anticoagulante lupico 
- Anticorpos antinucleo 
- Anticorpos Anti-DNA 
- Anti-Ro e Anti-La 
- Antiperoxidase tieroideana 
- Antitireoglobulina 
- Dosagem cel NK (CD-3, +16, +56) 
- Teste atividade NK 

Exames de coagulação: 
- Mutação C677T do gene MTHFR 
- Fator V de Leiden mutação G 1691A 
- Mutação G20210A no gene da protrombina 
- Dosagem de proteina C 
- Dosagem de proteina S 
- Dosagem de antitrombina III 
- TTPA 
- TP-AP " 
Site : http://www.e-familynet.com/phpbb/informcoes-sobre-trombofilia-parte-xvii-t787358.html

Apesar da distância estaremos sempre unidas!!







terça-feira, 22 de abril de 2014

Perdemos nosso bebê :(






Bem meninas, demorei muito para postar, pois realmente não sabia como ou por onde começar esse relato, na verdade ainda não sei.

Perdemos o nosso bebê, perdemos o nosso tão amado, querido e esperado filho, mais um fruto que partiu.
Dessa vez a dor é diferente, o resto da esperança que existia dentro do meu coração foi arrancada de uma forma cruel, sem piedade, e o pior, eu não pude lutar contra isso, eu não pude me defender, eu não pude defender o meu filho..
Simplesmente, na hora da ultrassom não havia o tum tum tum do seu coração;
Não havia o formato primário do seu corpo para ser visto e admirado;
Havia apenas um pequeno saco gestacional que não evoluiu, que não se desenvolveu;
Esses dias foram de um terror indescritível, algo anormal.
É isso meninas, perdemos o nosso bebê, eu particularmente, perdi muito mais do que isso, perdi a minha força, a minha esperança, a minha vontade de continuar.
Não acredito no velho argumento que afirma : "DEUS QUIS ASSIM..", para mim isso não é válido, afinal,  ele realmente  não iria querer que um filho seu sofresse dessa forma descomunal e cruel.
Não tenho mais palavras para continuar, não tenho sequer forças para prosseguir..
Peço que me entendam.
Agradeço a todas e a cada uma de vocês pela atenção.

quarta-feira, 19 de março de 2014

Atualizando as "novidades"

Olá meninas, estava com saudades de vocês e desse cantinho tão especial;
Tenho algumas novidades para contar:

1ª - O bebê está evoluindo bem (graças a Deus), já vi o meu pinguinho de gente na tela da USG.

2ª - Na primeira ultra que fiz levei um susto, pois a maluca da médica que fez o exame falou que a gestação não iria se desenvolver porque o saco gestacional era muito pequeno (detalhe, descobri a gravidez na 3ª semana e fiz essa ultra quando completei 4 semanas, então é óbvio que o saco gestacional iria estar pequeno, porém na hora fiquei desesperada, mas ontem graças a Deus pude ver que ele está evoluindo e está compatível com a quantidade de semanas);

- Os sintomas são muito diferentes, na primeira gestação não senti nada, nessa estou com os seios "inchados"e muito doloridos, o direito está enorme (bem maior que o esquerdo);

4ª- Ainda não divulgamos a notícia, e acredito que só faremos no 5º ou 6º mês, pois semana passada contamos a novidade para uma pessoa da família, e não era uma pessoa qualquer, era alguém muito próximo, muito intimo, e infelizmente essa pessoa além de fazer cara feia ainda jogou um balde de água fria na gestação, alegando que talvez ela não fosse adiante, meninas eu juro que nunca esperei tal atitude, principalmente por se tratar de uma pessoa tão próxima, pois depois de mim e do neto (meu esposo) esse outro ciclo familiar é o mais próximo que tem do bebê. Meu esposo ficou arrasado e eu também, geralmente   tento ser uma pessoa melhor todos os dias, porém, com essa demonstração de desagrado gratuito fiquei extremamente decepcionada e triste, meu esposo então.. Até chorou com a atitude, mas tudo bem, bola para frente, vai dar tudo certo mesmo com esses impecilhos;

5ª - Estamos muito felizes e fascinados, parece um sonho encantado, cada dia é uma nova surpresa, é uma nova descoberta.

Meninas vou dar uma passadinha no blog de cada uma de vocês!!
Recebam todo o nosso carinho e amor!!
 

sábado, 1 de março de 2014

Bebê a bordo + Medo



Olá meninas, essa é a notícia de hoje!! Estamos grávidos, finalmente a nossa família está totalmente reunida..
Bem, essa semana fiz 04 testes, todos deram positivo, então vocês já imaginam como estamos, muito felizes, é um misto de emoções que povoa o nosso coração, tais como : alegria, ansiedade, amor e medo; Isso mesmo, MEDO.
Estamos com medo do que o futuro nos reserva, temos muito medo de perder o nosso filho, de acontecer tudo de novo, MEDO da perda.
Amigas, só contamos a notícia para algumas pessoas próximas, ainda não divulgamos no Facebook (point do momento kkkkkkkk), mas queremos compartilhar aqui no blog, afinal passamos por tantas coisas juntas, foram tantos momentos, tantas palavras, queremos dividir esse momento tão especial, tão único.

Quero agradecer o carinho e o apoio de todas e de cada uma de vocês;
Peço que orem por nós, 
Peço que orem para que tudo dê certo nessa nova caminhada..

Olhem quem esta super feliz com a notícia, o nosso amado primogênito,


Estamos super ansiosos para compartilhar a notícia com mundo, porém dessa vez o cuidado é maior.
Recebam todo o nosso carinho!!
Um super abraço meninas!!










quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Teste de gravidez de farmácia


Quando uma mulher  desconfia que pode estar grávida, normalmente, a primeira coisa que ela faz é um teste de gravidez de farmácia. Por oferecer mais facilidade e comodidade, esse tipo de exame é mais utilizado no primeiro momento. Hoje, já existem testes bem modernos, que conseguem descobrir se um bebê está a caminho antes mesmo do atraso da menstruação, mas o ideal é esperar que a menstruação falhe.
Tenha você um ciclo menstrual regular ou não, quatro dias de atraso é algo para levantar suspeitas. A conta é fácil e deve ter como base para a contagem o ciclo maior que a mulher teve nos últimos seis meses. Se ele foi de 30 dias, por exemplo, ela tem de considerar quando menstruaria, de acordo com esse ciclo, e contar quatro dias para trás para ter a melhor data para realizar do exame.

Precisão do teste de gravidez de farmácia

Os testes são confiáveis, independentemente do preço, porém a precisão dos resultados varia de 95% a 99%, dependendo do produto e do fabricante. Com o resultado positivo em mãos, a primeira recomendação dos especialistas é marcar logo uma consulta com seu ginecologista, para confirmar o resultado com teste de laboratório e iniciar o pré-natal.

Como funciona

Todos os testes da farmácia funcionam do mesmo jeito. Eles detectam a presença do hormônio gonadotrofina coriônica humana (HCG) na urina. O HCG é liberado pelo saco embrionário. A substância estimula o ovário a manter a produção da progesterona, hormônio necessário para que a gravidez tenha continuidade. O HCG só é liberado quando o embrião gruda na parede do útero.
É necessário verificar alguns itens para ter certeza de que se está comprando um produto de qualidade. Observe se o teste tem o selo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), com o número de registro no Ministério da Saúde. Depois, veja se o produto está bem armazenado e lacrado, pois se o produto tiver em contato com a umidade e o calor pode alterar suas características e comprometer o resultado. Por fim, olhe se ele está dentro da data de validade.

Tipos de teste de gravidez

São vendidos, basicamente, dois tipos de teste. Um vem com um recipiente pequeno para se colocar a urina. Depois que o líquido for colido, é só mergulhar a tira branca do teste no copo e aguardar o tempo recomendado pelo fabricante. Se aparecer uma linha, o resultado é negativo e duas, positivo. Caso não apareça nenhuma, o teste falhou e você terá que fazer mais um.
O outro é mais prático, mas também mais caro. Você fará o xixi na própria caneta-bastão e esperará o tempo indicado para aparecer o resultado.Independente do tipo e da marca que você escolher, lei bem a bula. Elas são bem explicativas e não deixam dúvida para o azar, trazendo o passo a passo correto do uso do produto. Existem alguns dias que pedem que o teste seja feito com a primeira urina do dia, outros não.
Fonte: http://www.gestacaobebe.com.br/gravidez-passo-a-passo/como-fazer-teste-de-gravidez-de-farmacia-passo-a-passo/


segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Como aumentar sua fertilidade

Atualmente um entre sete casais tem problemas para ter filhos. Os especialistas preveem que esse problema irá dobrar nos próximos 10 anos. Na procura da causa oculta da infertilidade, na maioria das vezes você não precisa olhar muito além dos alimentos transgênicos ou de todos os outros alimentos com produtos químicos muito presentes na nossa vida
 
Em estudo com animais foi visto que os alimentos transgênicos podem causar esterilidade total e ainda passar isso para suas futuras gerações. Então, caso você ainda não esteja consciente desses problemas, é melhor começar a evitá-los agora. Abaixo seguem outras dicas para você impulsionar a sua fertilidade:
 
Consuma Geleia real e Pólen de Abelha: A geleia real é o que faz da abelha rainha fisicamente e reprodutivamente diferente das outras abelhas. A geleia real equilibra os seus hormônios essenciais para engravidar. Outro benefício é que aumenta a libido também. Uma colher ou duas por dia é o suficiente. 
 
Coma Beterraba Vermelha: A beterraba é conhecida por aumentar e melhorar a fertilidade nas mulheres. Elas são ricas em ácido fólico, reparam o DNA , e ainda previne que o bebê tenha defeitos congênitos. A beterraba também é um ótimo desintoxicante.
 
Tome banhos frios: Os homens devem tomar banhos frios e evitar os quentes. A água quente reduz a contagem de espermas e deve ser muito evitada se você está tendo  problemas de infertilidade ( problemas que podem ser tratados também com a ajuda de medicamentos como o Gonal). Banhos frios dão energia, mas não é necessário tomar banho com uma água congelante. 
 
Desintoxique seu corpo: Estudos mostram que quase todo mundo tem substâncias químicas venenosos no sangue. Muitos produtos químicos são associados com a infertilidade (e também outras diversas doenças.). Para as mulheres essa dica é preciosa, seu filho vai ser muito mais saudável e inteligente se você remover todas essas substâncias do seu corpo dele se desenvolver dentro de você.  
 
Seguir essas dicas são importantes, mas caso você  e seu marido - ou esposa - estejam tendo dificuldades em ter filhos é importante consultar um médico. Apenas ele pode indicar o que é melhor para o seu tipo de infertilidade. 

Fonte:  http://www.saredrogarias.com.br/noticia/gonal-conselhos-aumentar-fertilidade

Ps- meninas acho que vou virar uma beterraba, estou comendo 01 unidade por dia kkkkkkkkkkkkk

Abraços, fiquem com Deus!


 

domingo, 23 de fevereiro de 2014

Falta alguém...

"Falta alguém no almoço de domingo.
Falta alguém no Dia das Mães, no Dia dos Pais, Natal, Ano Novo, no casamento da prima...
Em todos os dias do calendário faltará alguém.
Nunca mais! Pelo menos nunca novamente nesta vida.
Essa é a sentença(...). Uma sentença perpétua. Condenados até a morte à ausência de filhos(...) Enterrou junto a lógica da vida.
Nenhum pai supera a morte de um filho(a).
- 'Odeio a palavra superação. A gente sobrevive.'(...)
'Tem gente que pede para não falarmos mais no assunto, para deixar as crianças descansarem. Mas essas pessoas podem abraçar seus filhos.'

P.S O texto acima foi retirado do Jornal NH, do dia 26/01/2014, em matéria sobre 1 ano da tragédia na Boate Kiss.




Ps- Meninas, por favor perdoem a minha ausência, prometo contar detalhes nas próximas postagens!!!
Recebam todo o meu carinho!!!



segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Boa Noite!!

Boa noite meninas, saibam que enquanto houver estrelas no céu, há luzinhas que nos aquecem e nos fazem sonhar, eu sei, pois a minha estrelinha amada está lá!!!

“…Que tamanho tem o universo?.

- O universo tem o tamanho do seu mundo. 
-Que tamanho tem meu mundo?
-Tem o tamanho dos seus sonhos..."
Augusto Cury




Ps- Passei rapidinho para agradecer pelas mensagens carinhosas. Obrigada pelo apoio e pelo carinho de sempre!!

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

A hora de desistir

                                    A hora de desistir

                           

Desistir, jamais!!!
Será?
Essa frase é muitas vezes acompanhada do orgulho, gerado pela insegurança daquele que precisa mostrar determinação.
Sócrates diria que toda verdade deve ser questionada.
Ainda, nem tudo o que é senso comum deve, sempre, ser aplicado. Para isso, criou mecanismos para detectarmos se determinado conceito é falho.
Quando é o momento certo para questionarmos a desistência?
Nenhuma desistência é completa a partir do ponto que todo desvio de conduta leva à prática de uma nova situação.
Estou definindo a palavra “desistir” no sentido de definir outras prioridades, execuções ou ações, ou seja, traçar novas rotas, reciclar, adaptar.
Desistir, dessa forma, passa a ser apenas o desvio de antigas práticas para novas posturas e perspectivas de algo que havia sido previamente traçado.
Nesse sentido, em todo momento, deveríamos questionar se estamos indo pelo melhor caminho e estarmos abertos para desviar, ou “desistir”.
Nossa preocupação deve ser no sentido de desistir dos meios, se necessário, para atingir os fins, que são a essência.
A desistência, na realidade, nada mais é que a alteração de uma rota idealizada.
Desistência não é fracasso.
Quando um avião é obrigado a desistir do pouso, tendo que arremeter, não dizemos que foi um vôo fracassado e sim, que esse tipo de alteração é aceitável para que o objetivo primordial, que é chegar ao destino, seja alcançado, com mais prudência.
A palavra desistência causa calafrios, gera diversos traumas, promove acusações e julgamentos que determinam que o que desiste, é fraco, não persiste, portanto incapaz.
Que desistência é completa?
Que término, em si próprio, se completa?
Toda desistência, por ela própria, abre novas perspectivas, sempre.
Não se desiste do trabalho, sim “daquele” trabalho.
Não se desiste do cliente, sim “daquele” cliente.
Não se desiste, muitas vezes, de uma venda e sim de insistir, naquele momento, no comprador.
Será que essa é a sua hora de desistir?
Todo momento é momento de “desistir”, no sentido de mudar o foco, adaptando as ações para as novas realidades, se complementares, mais concretas e coerentes.
Em uma ocasião, prestei consultoria para um empresário que tinha por volta de 80 anos. Me recebeu trajando um antigo terno, gravata e chapéu. Sua empresa  tinha posturas compatíveis com o que ele sempre executou, em suas longas décadas de experiência, sem reciclar, sem se adaptar. Como em seus trajes, era tradicional também, em suas práticas.
Até onde ir? Quando parar? Quando insistir?
A IBM foi a maior fabricante de computadores por muitas décadas, em um determinado momento, vendeu sua divisão industrial para empresários chineses.
Hoje, continua sendo uma das maiores empresas do mundo, voltada agora para serviços. Sendo assim, a IBM “desistiu” de comercializar os mesmos produtos, que anteriormente a haviam posicionado como uma potência. O mais intrigante é que essa decisão foi tomada na época, onde os produtos que comercializava ainda eram amplamente aceitos pelo mercado. Então, por quê desistir?
Algumas vezes, a desistência não vem apenas porque o mercado rejeitou sua atuação mas, ao contrário, aprovou, fazendo uma oferta que justifique sua alteração de rota, estruturando ainda mais sua empresa como um todo.
Por mais que você adotasse outra prática, ou não fosse partidário dessa atitude, não poderia afirmar que a IBM é um exemplo de fracasso por ter desistido de seu caminho, adotando um novo foco.
Milhares de exemplos e posturas devem ser analisados para que possamos definir com exatidão onde a desistência é fracasso e onde a desistência é opção para o progresso.
Em outro momento, trabalhei com uma indústria de confecção que tinha a intenção de vender seus produtos para grandes empresas, quando na realidade o seu objetivo deveria, primeiramente, ser lucrativa, definindo o que vender e não para quem vender.
Essa postura fez com que essa empresa enfrentasse sérias dificuldades na medida em que bons representantes e vendedores desistiam de trabalhar ali.
Vendas não eram efetuadas porque a empresa não tinha intenção de faturar pequenos pedidos, assim, tudo, aos poucos, foi se deteriorando.
Algumas empresas devem ter essa postura, outras não, por isso a análise sempre deve ser específica e não genérica, como alguns querem impor.
Minha direção, para este caso, foi para que a empresa se tornasse mais maleável e permitisse que vendas menores, na soma, também trouxessem lucros.
Desistimos de insistir na antiga concepção, adaptei as estruturas e possibilitamos novas práticas.
Essa postura foi tomada e aos poucos a empresa pôde voltar ao azul…. assim, a desistência de se focar em apenas grandes clientes, foi um fracasso?
Estarmos atentos às novas tecnologias, fatores sociais, anseios dos consumidores, são fatores preservativos, evolutivos e não falhas e fraquezas.
Grandes projetos devem ser moldáveis e maleáveis.
Quando a conquista de determinado território é o objetivo de um exército, a mudança de estratégia e a adaptação aos fatores limitantes devem ser consideradas.
Quando desistimos (ou mudamos o foco de determinadas práticas), nada é totalmente perdido, portanto os traumas subliminares que a palavra oferece, devem ser deixados de lado, isso é viver os momentos atuais com base nos momentos futuros.
Adaptar ideias é progredir.
Desistir dos padrões previamente estipulados, quando necessário, é evoluir.
Ser determinado e ter posturas coerentes, as vezes, é saber “desistir”.

Texto retirado do site:  http://reflexoescorporativas.wordpress.com/2009/03/11/a-hora-de-desistir/

Hoje estou particularmente triste, pensando seriamente em desistir..
Peço para que Deus me ajude a renovar as minhas forças,  ainda dói muito.